17.10.17

sorvete de menta e chocolate


Mais uma vez a combinação hortelã e chocolate dando as caras por aqui. Na verdade eu queria um sorvete verdinho, sem corantes artificiais, mas aí quando achei uma receita que as folhas de hortelã eram batidas e coadas já era tarde demais porque minhas folhas já estavam em infusão há algum tempo, logo, já tinham perdido o frescor para serem batidas. Fica para a próxima! Mas olha, ficou bem saboroso, eu deixei bastante tempo em infusão, por isso o sabor ficou intenso. Receita do livro Williams-Sonoma Cooking at Home.

sorvete de menta e chocolate
1½ xícara leite integral
1½ xícara creme de leite fresco
⅔ xícara açúcar
1 xícara folhas de hortelã
4 gemas
125g chocolate meio-amargo, picado ou gotas
2 colheres (chá) óleo vegetal

Numa panela coloque o leite, ½ xícara do creme de leite e o açúcar, leve ao fogo até começar a borbulhar, desligue o fogo, junte as folhas de hortelã, misture bem e tampe a panela. Deixe em infusão por 4 horas (você pode deixar menos tempo, eu queria o sabor da hortelã bem concentrado). Reaqueça a mistura. Numa tigela coloque as gemas e misture. Quando a mistura estiver bem quente, mas sem ferver, adicione cerca de meia xícara na tigela das gemas, coloque aos pouquinhos e mexendo constantemente com um fouet. Uma vez misturado, coloque tudo de volta na panela, da mesma forma: mexendo sempre com o fouet. Agora com a colher de pau continue mexendo, em fogo baixo, até a mistura engrossar ligeiramente, para saber o ponto basta observar quando a mistura cobrir as costas da colher, passe o dedo e verifique se a marca do dedo ficar na colher, este é o ponto correto. Coloque tudo numa tigela, passando pela peneira para separar as folhas de hortelã. Adicione a xícara restante de creme de leite. Cubra e leve à geladeira por uma noite, ou pelo menos 6 horas. Passe a mistura pela sorveteira. À parte derreta o chocolate com o óleo. Quando o sorvete estiver terminado, derrame o chocolate derretido aos pouquinhos, ainda com a máquina funcionando, não deixe que a sorveteira girar por mais de 1 minuto depois do chocolate. Guarde num pote e leve ao freezer.

28.9.17

pan pizza de pepperoni


Com certeza meu tipo de pizza preferido é com a massa bem grossa, parecendo um pãozinho, tipo Pizza Hut, Dominos. Só que ainda não tinha experimentado esta versão de frigideira estilo pizzas de Chicago. A única referência das pizzas Chicago style era o Anthony Bourdain falando mal delas no programa dele, mas cá entre nós: exceto comida de rua, do que mais este homem fala bem? Adoro o humor mordaz dele, só não dá para levar muito a sério. Voltando à pizza, eu achei uma maravilha esta receita, a massa se faz na batedeira e fica super macia, o pepperoni pré-frito é uma dica valiosa. Só ficou devendo no molho, achei que ficou um pouco ácido e na próxima vez que fizer esta receita vou cozinhar um pouco o molho antes de colocá-lo. Não reparem na foto, ficou com uma luz desfavorável porque fiz à noite. Fonte: America's Test Kitchen.

pan pizza de pepperoni
massa:
½ xícara + 2 colheres (sopa) leite morno
1½ colher (sopa) azeite
1¾ colher (chá) fermento biológico seco
1¾ xícara farinha de trigo
1½ colher (chá) açúcar
¼ colher (chá) sal

recheio:
1½ xícara molho para pizza, receita abaixo
90g pepperoni fatiado
2 xícaras mozarela ralada
¼ xícara parmesão ralado

Comece pelo pepperoni: coloque as fatias em uma frigideira anti-aderente - ou na frigideira de ferro, de 30cm, que será usada para assar a pizza - e deixe até as fatias ficarem crocantes, cerca de 3-5 minutos, não deixe dourar. Retire e reserve.
Para a massa: misture o leite, azeite e fermento e mexa até o fermento dissolver. Misture a farinha, açúcar e sal na tigela da batedeira. Com o batedor de gancho, em velocidade baixa, derrame a mistura líquida devagar, até misturar tudo. Quando formar uma massa, aumente para a velocidade médio-baixa e continue a bater, por mais 3-5 minutos, até a massa ficar homogênea e elástica. Transfira a massa para uma superfície enfarinhada e sove com as mãos para formar uma bola. Coloque a massa numa tigela, cubra com filme plástico e deixe num lugar sem corrente de ar para crescer por 1h30.
Pré-aqueça o forno a 200ºC. Coloque a massa novamente na superfície enfarinhada e abra a massa usando as mãos até formar um círculo de 30cm de diâmetro. Coloque a massa sobre a frigideira de ferro (ou uma assadeira redonda com o mesmo diâmetro). Cubra com filme plástico e deixe crescer novamente por mais 20-30 minutos.
Para a montagem: salpique a mozarela por cima e cubra com o pepperoni. Espalhe o molho por cima do pepperoni e por fim o parmesão. Se usar a frigideira de ferro, coloque-a sobre o fogo alto do fogão até as beiradas estufarem, cerca de 3 minutos (não mais que isso), se usar a assadeira pule esta etapa e coloque no forno até formar uma crosta dourada, cerca de 20-30 minutos. Retire no forno e aguarde 10 minutos antes de servir.

molho para pizza:
2 latas tomate pelado
1 colher (sopa) azeite
2 dentes de alho, amassados
1 colher (chá) vinagre de vinho tinto
1 colher (chá) orégano seco
½ colher (chá) sal
¼ colher (chá) pimenta-do-reino

Bata no mixer (ou liquidificador) os tomates com o líquido junto, azeite, alho, vinagre, orégano, sal e pimenta, até formar uma mistura homogênea. Deve resultar em 2 xícaras de molho.

20.9.17

bolo de chocolate e laranja


Eu gosto muito de drizzle cake, este bolinho mais amanteigado que recebe um banho de calda de fruta - de preferência cítrica - e se torna um bolo fofinho, úmido e às vezes azedinho também. E também adoro a combinação chocolate e laranja, mas não gosto dela com frequência, apesar de deliciosa, acho forte demais e guardo para certos momentos, quando o paladar pede. Este é um bolo simples de tudo, até doce demais e fica melhor no dia seguinte. Como todo bolo embebido em calda recomendo conservar embrulhado em plástico filme, não resseca. Receita da Nigella Lawson, publicada no NYT Cooking.

bolo de chocolate e laranja
bolo:
125g manteiga, amolecida
¾ xícara açúcar mascavo
raspas de 1 laranja
1 xícara farinha de trigo
¼ colher (chá) sal
½ colher (chá) bicarbonato de sódio
1 colher (chá) fermento em pó
2 colheres (sopa) cacau em pó, peneirado
2 ovos grandes
¼ xícara leite

calda:
½ xícara de suco de laranja - cerca de 2 laranjas
raspa de 1 laranja
¾ xícara açúcar de confeiteiro, peneirado

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e forre com papel manteiga uma assadeira retangular, para bolo inglês, de 23x10cm. Na batedeira bata a manteiga até ficar cremosa, junte o açúcar e continue batendo até obter umm creme fofo. Adicione as raspas. Numa tigela misture a farinha, sal, bicarbonato, fermento e cacau. Na batedeira coloque os ovos, alternando cada ovo com um pouco da mistura de farinha, por fim coloque toda a farinha restante. Junte o leite e desligue a batedeira. Coloque a massa na forma preparada e leve ao forno por 45 minutos, ou até um palito sair seco.
Enquanto o bolo assa, prepare a calda: numa panelinha misture o suco e raspas de laranja, mais o açúcar de confeiteiro, mexa bem e leve ao fogo baixo até o açúcar dissolver completamente. Se preferir passe esta calda pela peneira (eu omito esta parte).
Assim que o bolo sair do forno, faça diversos furos com um palito de dente, por todo o bolo. Despeje a calda por cima. Deixe o bolo na forma até esfriar, para a calda ser absorvida.

13.9.17

panna cotta de morango


Não vou cometer a indelicadeza com esta panna cotta e compará-la a uma versão caseira de danoninho, porque seria muito injusto. Porém, o sabor lembrou um pouco - talvez pela cremosidade sabor morango, será? Acredito que com alguns ajustes, como cozinhar a polpa de morango antes e diminuir a medida de gelatina, teríamos algo mais próximo.
Agora nos concentrando na receita do post, achei  bem interessante incorporar fruta à mistura, o mais comum é que a panna cotta tenha um sabor neutro e o acompanhamento seja uma compota de frutas. A receita veio de um blog que encontrei no instagram cujo título bem que poderia ter sido criado por mim: Baked by a Introvert, vale a visita ;)

panna cotta de morango
450g morangos, lavados e sem cabinhos
½ xícara leite integral
1½ colher (chá) gelatina em pó sem sabor
½ xícara açúcar
1½ xícara creme de leite fresco

Coloque os morangos no liquidificador (eu fiz no mixer) e bata até formar uma polpa, passe por uma peneira de trama fina e reserve. Numa panela coloque o leite frio e salpique por cima a gelatina, aguarde 10 minutos. Passado o tempo coloque na panela a polpa de morango, açúcar e creme de leite, mexa constantemente sobre o fogo baixo até a mistura ficar quente, mas não deixe ferver - isso deve levar uns 3 a 4 minutos. Retire do fogo e mexa mais um pouco até a mistura amornar. É importante mexer bastante para a gelatina ficar bem dissolvida. Coloque a mistura em potinhos individuais, deixe esfriar, cubra com filme plástico e leve à geladeira por uma noite antes de servir.
rende: 6 potinhos.

10.9.17

panquecas de coco e banana


Só queria dar um fim decente para uma sobra de leite de coco e achei estas panquecas facílimas de fazer, aí fui ler a receita e vi que era vegana; nada contra veganismo, apenas não curto receitas que descaracterizam um prato  para omitir ingredientes "proibidos". Mas eu só queria acabar com 150 ml de leite de coco e não problematizar escolhas alimentares que não me dizem respeito, muito menos fazer isso no e com o café da manhã! No mais as panquecas foram uma grata surpresa, os pedaços de banana na massa fizeram a diferença. A receita original sugere servir com uma mistura de leite de coco adoçado e polpa de maracujá, eu preferi o tradicional xarope de bordo com frutas. Receita da revista BBC Good Food.

panquecas de coco e banana
150g farinha de trigo
2 colheres (chá) fermento em pó
3 colheres (sopa) açúcar
300 ml leite de coco
1-2 bananas fatiadas finamente
manteiga ou óleo para untar a frigideira

Numa tigela grande coloque a farinha, fermento e açúcar, misture bem. Junte o leite de coco e misture até formar uma massa homogênea. Aqueça uma frigideira anti-aderente com manteiga (ou óleo vegetal), coloque duas colheres (sopa) rasas na frigideira, aguarde uns 30 segundos para a massa de espalhar e coloque por cima da massa 4 ou 5 fatias de banana. Deixe cozinhar por uns 3 minutos, ou até a massa borbulhar e parecer seca. Vire a panqueca cuidadosamente - a massa fica mais delicada que uma panqueca feita com ovos - e cozinhe por mais 1 ou 2 minutos. Repita com toda a massa restante.
Eu fiz meia receita e obtive 6 panquecas.

4.9.17

bolo de banana, nozes e especiarias


Bolo de banana! Vou dizer que eles haviam dado um tempo na minha cozinha, pois é, enjoei deles. Até que vi esta receita no instagram e palavra chai me pegou de jeito: chai banana bread, como resistir? Aí eu dei uma lida na receita, vi que tinha uma farofinha (streusel) por cima, feita com castanha-do-caju, e bateu a preguiça de fazer a farofinha porque eu só queria um bolo para passar manteiga de amendoim e comer no café da manhã. E fiz minha versão, sem farofa, com nozes picadinhas na massa e um montão de especiarias. Se você quiser conferir a receita original, está no blog Broma Bakery.

bolo de banana, nozes e especiarias
3 bananas maduras, amassadas
6 colheres (sopa) manteiga, derretida
¼ xícara açúcar refinado
½ xícara açúcar mascavo claro
2 ovos
⅔ xícara iogurte natural, um pote de 170g
2 xícaras farinha de trigo
1 colher (chá) bicarbonato de sódio
¼ colher (chá) sal
1 colher (chá) gengibre em pó
½ colher (chá) cardamomo em pó
¾ colher (chá) canela em pó
¼ colher (chá) cravo em pó
¼ colher (chá) noz-moscada moída
pitada de pimenta-do-reino preta 
½ xícara nozes, picadas finamente

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma de bolo inglês (23x10cm). Numa tigela grande coloque as bananas, manteiga, açúcares, ovos e iogurte, misture bem com um fouet. Em outra tigela misture a farinha, bicarbonato, sal, gengibre, cardamomo, canela, cravo, noz-moscada e pimenta-do-reino. Adicione a mistura seca à tigela da mistura de banana e mexa bem, por fim junte as nozes picadas e leve ao forno por 45-50 minutos, ou até um palito sair seco. Espere amornar para desenformar.

1.9.17

brownies de hortelã


Eu nunca gostei das coisas "sabor menta", desde a infância, achava que tudo ficava com gosto de pasta de dente, bobagem minha! Ultimamente tenho usado bastante hortelã na cozinha, e percebi que meu problema era com o sabor sintético da hortelã e nunca com o natural dessas folhas maravilhosas!
Estes brownies ficam com um sabor bem discreto, mas ainda marcante - também ficam melhores a partir do dia seguinte. 
Receita do livro Baking for All Occasions, da Flo Braker.

brownies de hortelã
1⅓ xícara (175g) farinha de trigo
¼ colher (chá) sal
¼ colher (chá) bicarbonato de sódio
170g manteiga
115g chocolate meio-amargo, picado ou gotas
2 colheres (sopa) água
½ xícara folhas de hortelã, picadas
2 xícaras (260g) açúcar
4 ovos, grandes 

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma quadrada de 22cm, forre com papel alumínio e passe mais um pouco de manteiga sobre o papel. Numa tigela peneire a farinha, sal e bicarbonato. Em outra tigela pequena derreta a manteiga com o chocolate, uma vez derretido coloque a água e as folhas de hortelã, misture bem e deixe em infusão por 5 minutos. Passe a mistura pela peneira, pressione bem e descarte as folhas, coloque numa tigela grande. Em seguida junte o açúcar, mexa bem com um fouet e coloque os ovos, um a um, mexendo bem a cada adição. Por fim, a farinha, mexa somente para incorporar. Coloque na forma preparada e leve ao forno por uns 20-30 minutos, fique de olho pois o momento de retirar do forno é quando formar uma casquinha opaca por cima e o palito sair um pouco molhado - as bordas da forma já terão firmado, parecendo um bolo. Deixe esfriar completamente antes de desenformar e fatiar, o brownie vai ficar firme depois de frio.

30.8.17

molho romesco


Para variar encontrei este molho nas minhas andanças pelo instagram. É um molho tradicional espanhol, da região da Catalunha, mas sei que a receita que trago hoje não é das mais tradicionais, especialmente poque o romesco leva tomate, não tinha tomates em casa no dia, então escolhi uma receita sem eles. Em todo caso fica delicioso, um sabor adocicado dos pimentões assados, feito para acompanhar peixe e frango, porém ficou bom em tudo que experimentei: sanduíche, vegetais assados, com macarrão, com tortilla de batatas. Receita um tantinho adaptada do livro Small Victories, da Julia Turshen.

molho romesco
2 pimentões assados
¼ xícara amêndoas
1 dente de alho pequeno
1 xícara croutons
1 colher (chá) vinagre de jerez (ou de vinho tinto)
1 colher (chá) páprica defumada
3 colheres (sopa) azeite
sal e pimenta-do-reino

Corte os pimentões ao meio, retire as sementes e leve para assar numa assadeira forrada com papel alumínio, deixe o lado da pele para cima. Se o seu forno tiver grill ligue-o e deixe até a pele no pimentão ficar torrada, se não, asse normalmente até o pimentão ficar bem macio. Retire do forno e coloque os pimentões dentro de um saco plástico, assim formará vapor e ajudará a tirar a pele facilmente assim que esfriar. No processador de alimentos coloque as amêndoas e o alho e pulse algumas vezes para quebrar, coloque os pimentões cortados em pedaços grandes, croutons, vinagre, páprica, azeite, sal e pimenta. Processe até formar uma pasta, se preferir deixe o molho com alguma textura e apenas pulse o processador até atingir a textura desejada (eu prefiro mais pastoso). Guarde em geladeira por até uma semana.

23.8.17

pão multigrãos


Por falta de prática meus pães integrais não ficam grande coisa, o sabor é bom mas a textura é sempre esquisita, endurece rápido ou fica quebradiço. Ainda assim é melhor que os pães do saco plástico, que tem aquela textura borrachuda e gosto de coisa alguma. A situação parece ter mudado desde que achei esta receita, o pão ficou macio, fácil de cortar, com o sabor complexo e dá para variar os grãos, desta vez fiz conforme a receita, mas já pensei em utilizar chia, gérmen de trigo, quinua em flocos, gergelim, etc. Receita do site da Martha Stewart.

pão multigrãos
1 colher (sopa) + 1 ½ colher (chá) fermento biológico seco
2 xícaras água morna
3 colheres (sopa) + 2 colheres (chá) mel
4 colheres (sopa) manteiga derretida (meça depois derreta)
3 xícaras farinha de trigo integral
3 xícaras farinha de trigo refinada
1 xícara farinha de centeio
1 colher (sopa) sal marinho
⅓ xícara trigo para quibe
½ xícara aveia em flocos
¼ xícara semente de linhaça
¼ xícara semente de girassol

Hidrate o trigo para quibe em ½ xícara de água morna e deixe por 20 minutos. Numa tigela grande coloque ½ xícara de água morna, salpique o fermento por cima, adicione 2 colheres de chá de mel e aguarde 5 minutos. Passado o tempo junte a manteiga, 1 ½ xícara de água morna e as 3 colheres de sopa de mel. Em outra tigela misture as farinhas e o sal. Coloque 3 xícaras da farinha na tigela e misture bem, até a farinha ser absorvida. Junte o trigo para quibe hidratado, aveia, linhaça e semente de girassol, misture bem e adicione a farinha restante, aos poucos, sovando bem a massa. Sove por 5 a 10 minutos. Cubra e deixe num lugar sem corrente de ar por 1 hora. Unte duas formas de bolo inglês de 23x10cm. Passado o tempo, retire o ar da massa, divida em dois. Com cada metade, abra massa no formato de um retângulo, dobre a massa em três - como se fosse uma carta comercial - enrole a massa, apertando bem, do tamanho do comprimento da forma retangular. Coloque a massa na forma, cubra novamente e deixe crescer por 45-60 minutos. Enquanto isso pré-aqueça o forno a 200ºC. Antes de colocar as formas no forno, borrife água sobre a massa e espalhe um pouco de aveia em flocos por cima. Asse por 45 minutos aproximadamente, ou até dourar a superfície e ouvir um som oco quando bater no fundo da forma. Espere amornar antes de desenformar.
rende: 2 pães

18.8.17

biscoitinhos de limão siciliano


No período que fiquei sem postar no blog fiz pouquíssimas receitas inéditas, o que me fez pensar se o blog era minha motivação para buscar coisas diferentes. E uma dessas poucas inéditas foi este biscoitinho de limão, sempre passava reto por alguma receita  de biscoitinho contendo cream cheese na massa e dessa vez resolvi preparar - decerto devia ter limões sicilianos sobrando na geladeira na época 😊
Receita do livro The Complete Tassajara Cookbook.

biscoitinhos de limão siciliano
biscoito:
¾ xícara manteiga
⅓ xícara cream cheese
¾ xícara açúcar
1 ovo
1 colher (sopa) raspas de limão siciliano
1 colher (sopa) suco de limão siciliano
1 colher (chá) fermento em pó
¼ colher (chá) sal
2 xícaras farinha de trigo

glacê:
3-4 colheres (sopa) suco de limão siciliano
1 xícara açúcar de confeiteiro, peneirado
½ xícara nozes ou amêndoas, finamente picadas

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Bata a manteiga, cream cheese e açúcar até ficar fofo, então coloque o ovo, raspa e suco de limão. Peneire o fermento, sal e farinha e coloque na mistura de manteiga, bata até formar uma masa homogênea. Coloque a massa na geladeira, embulhada em filme plástico, por 1 hora, para facilitar na hora de moldar as bolachinhas. Faça bolinhas com a massa, mais ou menos uns 2,5cm, se quiser achate levemente as bolinhas. Coloque as bolinhas numa assadeira forrada com papel manteiga (papel alumínio também funciona). Leve para assar por uns 12-15 minutos, ou até as bordas ficarem ligeiramente douradas. Transfira os biscoitinhos para uma gradinha e deixe esfriar completamente.
Para fazer o glacê basta misturar o suco de limão com o açúcar de confeiteiro, deve ficar com a consistência de um creme um pouquinho espesso. Coloque o suco de limão os pouquinhos para não perder o ponto, se ficar muito ralo adiocione mais açúcar.
Espalhe o glacê por cima de cada biscoitinho, em seguida salpique com as nozes (ou amêndoa) picadas, coloque enquanto o glacê estiver úmido, para aderir bem quando ele secar.
rende: cerca de 3 dúzias

6.8.17

bolo invertido de peras com cacau e castanha-do-pará


Não faço muitos bolos invertidos, pura preguiça, acho que este passo a mais de preparar a fruta, fazer a caramelização e ainda me ocupar do bolo... acho maçante. Mas desta vez mudei de ideia assim que vi a foto do bolo na revista e quando li o modo de fazer vi que era bem molezinha. Na receita original pede farinha de avelãs, que não tenho em casa e nem tinha  intenção de adquirir, mas tinha bastante farinha de castanha-do-pará e tive uma lembrança do passado, quando minha avó fazia salame de chocolate no natal e sempre usava esta castanha - que fica uma combinação campeã com chocolate. Foi a melhor decisão, porque o bolo ficou bem macio e úmido, e pela oleosidade toda da castanha-do-pará diminuí a quantidade de manteiga, sem prejuízo no resultado final. Receita adaptada da Donna Hay Magazine.

bolo invertido de peras com cacau e castanha-do-pará
⅓ xícara (60g) açúcar mascavo
4-5 peras pequenas (cerca de 550g) - usei portuguesa
175g manteiga, picada em cubos (a receita original pede 250g)
1 xícara leite
2 ovos
⅔ xícara (160g) iogurte natural
1 ½ xícara (225g) farinha de trigo
¼ xícara (25g) cacau em pó alcalinizado, peneirado
1 ½ colher (chá) bicarbonato de sódio
1 ½ xícara (330g) açúcar
1 xícara (100g) farinha de castanha-do-pará

Pré-aqueça o forno a 160ºC. Unte uma forma redonda de 22cm* com manteiga e então forre o fundo e as laterais da forma com papel manteiga, deixando uns 5cm para fora da altura da forma. Descasque as peras e corte ao meio (no sentido do comprimento). Coloque cerca de 30g de açúcar mascavo num prato e passe a metade da pera pelo açúcar - do lado cortado para baixo. Aqueça uma frigideira em fogo alto e coloque as metades da pera na frigideira, com o lado empanado pelo açúcar para baixo, deixe por uns 5 min, ou até caramelizar e ficar um dourado escuro. Delicadamente coloque cada pedaço da pera na forma preparada, novamente deixando o lado cortado para baixo. Na mesma frigideira coloque o açúcar restante (e aquele que sobrou do prato também) e 25g de manteiga, misture bem até formar uma calda grudenta, cerca de 1-2 minutos, espalhe esta calda quente sobre as peras e reserve.
Agora o bolo: numa panelinha coloque a manteiga restante e o leite, leve para aquecer até a manteiga derreter completamente. Transfira para uma tigela grande, adicione o leite, iogurte, farinha de trigo, cacau, bicarbonato, açúcar e farinha de castanha. Mexa com um fouet até formar uma massa homogênea. Coloque a massa sobre as peras e leve ao forno por 1h25-1h30, ou até passar no teste do palito. Espere o bolo amornar antes de desenformar.
*usei uma forma de 20 cm, com 7 cm de altura, o bolo ficou um pouco alto, mas não vazou :)

2.8.17

sbiten - uma bebida russa bem delícia


Pois é, voltei. Desisti do blog, voltei atrás, deu vontade de voltar, a vontade passou, voltou... é, talvez esteja apenas com muito espaço mental livre para me ocupar do destino de um simples blog. Acho que estou repetitiva por aqui, mesmas histórias, receitas parecidas, mas né? Vamulá. 
Achei o sbiten bem por acaso no livro, é uma bebida de origem russa para dias frios, fica deliciosa servida bem quente; a wikipédia informa que há registros do sbiten a partir do século XII. Eu achei esta versão bem doce, descobri que os russos também adoçam bebidas com geleia, mas não tinha nenhuma em casa para experimentar na ocasião. Também pode ser adicionado bebida alcoólica, e eu que não sou chegada aos gorós, gostei bastante com um pouco de cachaça (o livro recomenda vodka ou conhaque, mas só tinha uma cachaça bem boa que eventualmente uso para cozinhar), achei melhor que a versão sem álcool porque ela ficou doce demais. Bom, sem mais delongas, a receita para aproveitar este fim de inverno! Receita do livro The Best Recipes in the World, do Mark Bittman.

sbiten
½ xícara açúcar
½ xícara mel
2 cravos
4 bagos de cardamomo
5-6 rodelas de gengibre
1 pau de canela
1 colher (chá) raspas de limão
1 colher (sopa) folhas de hortelã, picadas

Numa panela coloque todos os ingredientes em 1 litro de água, deixe em fogo médio até começar a ferver, assim que aparecer as primeiras bolhas nas laterais da panela desligue o fogo. Cubra e deixe descansar por 15-20 minutos. Passe pela peneira, reaqueça e sirva. Se quiser adicione ½ ou ¾ de xícara de vodka ou conhaque, logo antes da fervura. Guarde em geladeira e reaqueça quando servir.

23.3.17

bolo de chocolate - para aniversário, TPM, decepções amorosas ou não, etc


Semanazzz atrás tínhamos um aniversário de criança para ir, mas a Clara ficou doente e desistimos. Eu, que já estava na TPM, passei a tarde pensando nos docinhos da festa, no bolo... até que decidi procurar uma receita de bolo de chocolate, bem básica, com cara de bolo de aniversário, para satisfazer minha formiga de tpm! Encontrei esta receita, fácil de fazer, econômica (descontando que o item mais caro da lista é o tablete de manteiga - e como tá cara a manteiga!), rende bem e tem essa cobertura maravilhosa. Vou confessar que fiz meia receita a mais da cobertura para não ter miséria na hora de espalhar sobre o bolo. Sabe aquelas coberturas da espessura de uma folha de papel? Pois é, detesto. Já aviso que é um bolo bem doce, porque tem esse apelo infantil, mas eu sei que em toda família, grupo de amigos mora uma formiga, né non? :)
Receita do livro Holiday, do Bill Granger.

bolo de chocolate
200g manteiga, amolecida
2 xícaras açúcar
4 ovos
1 xícara leite
2 ½ xícaras farinha de trigo
5 colheres (chá) fermento em pó
4 colheres (sopa) cacau em pó, peneirado
1 colher (chá) baunilha

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma retangular de 20x30cm*. Na batedeira coloque a manteiga, açúcar, ovos, leite, farinha, fermento, cacau e baunilha. Bata por 8 a 10 minutos até a mistura ficar clara e homogênea. Coloque a massa na forma e leve ao forno por 40-45 minutos, ou até um palito sair seco quando inserido no centro. Deixe esfriar sobre uma gradinha e só coloque a cobertura depois de estar completamente frio.
*fiz 2/3 da receita e coloquei numa forma quadrada de 20cm.

cobertura:
300g açúcar de confeiteiro
4 colheres (sopa) cacau em pó
2 colheres (sopa) manteiga, amolecida
3-4 colheres (sopa) água quente

Numa tigela peneire o açúcar e cacau, junte a manteiga e misture bem, coloque a água quente aos poucos e misture, até formar um creme macio e fofo. Adicione mais água, se necessário.

17.3.17

manga assada com rum


Oi, sumida! Pois é, dei um tempinho do blog. Mesmo cozinhando bastante, todos os dias, nos últimos tempos fiz coisas nada blogáveis, só a comida do dia-dia, e quando ligava o forno para algum baking era sempre algo que já apareceu no blog. Daí fiquei sem material para o blog, acontece, né? Bom, ontem olhando o livro que saiu esta receita fiquei com muita vontade de experimentar e tendo todos os ingredientes em casa, por que não? Fica uma sugestão para transformar a manga das sobremesas do dia-dia numa sobremesa com cara mais festiva para uma ocasião especial.
Receita do livro Under the Walnut Tree.

manga assada com rum
3 mangas grandes
40g manteiga
4-5 colheres (sopa) rum
5-6 colheres (sopa) açúcar demerara
para servir:
maracujá fresco
sorvete de creme

Pré-aqueça o forno a 250ºC. Unte um refratário que possa ir ao forno. Descasque as mangas e corte no sentido do comprimento e mais próximo possível do caroço. Disponha as fatias no refratário e espalhe pedacinhos de manteiga entre as fatias. Coloque as colheradas de rum por cima, seguido do açúcar, e leve ao forno por dez minutos ou até ficar bem dourado. Retire do forno, deixe esfriar antes de servir. Eu gostei de comer com a manga bem morninha. Coloque colheradas de polpa de maracujá sobre as mangas e sirva com sorvete de creme.

26.1.17

panna cotta de chocolate


Acontece muito por aqui: um ingrediente comprado para uma receita específica vira outro prato que nem estava planejado e eu acho a mudança de planos muito boa. Desta vez foi a garrafinha de creme de leite, adquirida ainda no ano passado, que prometia virar sorvete de flocos, ainda mais depois da última decepção com sorvete industrializado. O sorvete não rolou, preguiça, freezer cheio de forminhas de picolé de frutas que faço para a Clara e outras coisas. Aí viramos os ventos para a panna cotta, que achei bem por acaso enquanto salivava por uma foto de bolo de chocolate e a receita estava na página ao lado. Mudança bem certeira, fiz a panna cotta em dez minutos, deixei o marido - que gosta de sobremesas para comer de colher - bem contente, eu fiquei contente e sei que o sorvete será feito em breve. Na receita apenas aumentei a medida de açúcar, para o mesmo marido que gosta de doces mais doces, mas eu achei que passou da conta na doçura ;)
Receita do livro Apples for Jam, da Tessa Kiros.

panna cotta de chocolate
2 colheres (chá) gelatina em pó sem sabor
½ xícara açúcar - receita original pede ¼
½ xícara chocolate meio-amargo picado, usei gotas
1 xícara leite
2 xícaras creme de leite
1 colher (sopa) cacau em pó, peneirado

Numa tigelinha coloque ¼ xícara do leite e salpique a gelatina por cima, misture e reserve. Numa panela coloque o leite restante, açúcar, chocolate, creme de leite e cacau, misture bem e leve ao fogo, mexendo até tudo se dissolver e ficar um mistura homogênea. Deixe no fogo até aparecer as primeiras bolhas de fervura. Desligue o fogo e coloque um pouco da mistura sobre a gelatina hidratada, misture bem e devolva a mistura à panela, mexa de vez em quando, até a gelatina ficar bem incorporada, e então distribua o líquido em potinhos, deixe esfriar, cubra com plástico filme e leve à geladeira até firmar, ou por uma noite.

19.1.17

frango assado com especiarias


Hoje trago outra receita que fiz no ano passado e gostei muito. Normalmente não faço frango assado em casa, e nem é por não gostar - inclusive adoro - é porque, como já comentei outras vezes, meu freezer é pequeno e prefiro utilizar o espaço com pequenas porções. Mas isso acaba sendo uma desculpa, pois poderia muito bem me planejar, comprar o frango degelado e prepará-lo no dia seguinte, não é mesmo? Esta receita me ganhou pelas especiarias e por ser uma versão whole chicken do tikka masala, prato que eu tanto amo. Se você não tiver todas as especiarias em grãos, ou for difícil triturá-las, acredito que usar as versões em pó não vai alterar muito o sabor o prato. Este frango eu servi apenas com batatas e cenouras salteadas, e também rende ótimas sobras para os dias seguintes - se sobrar, é claro. Receita do livro Made in India, da Meera Sodha.

frango assado com especiarias
1 colher (sopa) sementes de cominho
¾ colher (sopa) sementes de coentro
5cm pau-de-canela, ou 1 colher (chá) canela em pó
5 cravos
1 colher (chá) grãos de pimenta-do-reino preta
50g amêndoas moídas
¼ colher (chá) cúrcuma
4 colheres (sopa) iogurte natural integral
1 ¾ colher (chá) sal
¼ cebola média, ralada
3 dentes de alho, ralados
1 frango, cerca de 1,75kg

Numa frigideira coloque as sementes de cominho e coentro, leve ao fogo e deixe tostar levemente, até liberar os aromas. Coloque as sementes, canela, cravos e pimenta num pilão, ou moedor de café até ficar tudo triturado (não é necessário pulverizar). Coloque as especiarias numa tigela e junte o amêndoa, cúrcuma e iogurte, misture bem. Misture a cebola, alho e sal, e junte às especiarias. Pegue uma assadeira aonde o frango ficará e forre com papel alumínio. Espalhe a marinada sobre todo o frango, esfregando bem. Cubra com papel alumínio e deixe marinando por no mínimo 1 hora, no máximo 12 horas.  Pré-aqueça o forno a 200ºC, e coloque o frango ainda coberto para assar por 1 hora, passado o tempo, descubra e asse por mais 20 minutos, ou até ficar bem dourado no topo. Teste com um garfo, que deverá encontrar um pouco de resistência quando inserido no frango quando este estiver cozido.

12.1.17

muffins de chocolate


Olá, pessoas! Feliz 2017 para todos! Por aqui as festas de final de ano foram bem atípicas, todo mundo ficou doente por algum período, internações, medicamentos, etc. Nada de grave em nenhum dos casos, mas são coisas da vida, o mais importante é que todos estamos juntos e o resto a gente leva como dá.
Bom, pelo dito acima, pelo calor, pela minha preguiça e falta de apetite não tenho ligado o forno para fazer bolos, bolachas e talz. Estes muffins são do ano passado, fiz para a Clara levar de lanche, a bichinha devorou praticamente sozinha a fornada toda! Felizmente a APLV dela está mais branda e agora ela come baking com manteiga sem problemas - o chocolate que uso é sem leite. Ficaram maravilhosos, muito macios, úmidos e veja só: suja apenas uma panela! 
Receita do Short & Sweet, do Dan Lepard

muffins de chocolate
½ xícara amido de milho
3 colheres (sopa) cacau em pó
½ xícara açúcar mascavo escuro - aperte na xícara para medir
1 xícara água, temperatura ambiente
5 colheres (sopa) manteiga, em cubos
116g chocolate meio-amargo, cortado em pedaços, ou gotas
⅓ xícara óleo de girassol
2 colheres (chá) baunilha
2 ovos
⅔ xícara açúcar
1 xícara farinha de trigo
2 ½ colheres (chá) fermento em pó

Pré-aqueça o forno a 180°C. Numa panela coloque o amido, cacau, açúcar mascavo e água, misture bem e leve ao fogo médio, mexendo sem parar até abrir fervura e engrossar. Retire do fogo e junte a manteiga e chocolate, mexa até o chocolate derreter e ficar homogêneo. Junte o óleo, baunilha e 1 ovo, mexa até incorporar. Em seguida coloque o ovo restante e o açúcar e mexa bem, até ficar uma massa lisa. Misture a farinha com fermento e coloque na panela, diretamente sobre a massa, mexa até combinar, não mexa demais, pois o muffin pode ficar duro. Coloque a massa nas forminhas e leve ao forno por 25 minutos, ou até um palito sair seco.
rende: 12 muffins, consegui 16.