29.9.15

bolo de banana e trigo sarraceno


Parei de fazer bolos/muffins de banana nos últimos tempos, mas não é porque tenha enjoado deles, ao contrário, é que não tenho mais excedente de bananas por aqui, como tinha antes. Isso não é mau, toda a banana é logo consumida, sem desperdício, só fico com vontade de fazer algum baking com bananas. Lembro que vi esse bolo na página do FB da Donna Hay, logo tratei de salvar, copiar no meu caderninho e esperar uma oportunidade. Ainda tinha a quantidade exata de açúcar de coco em casa (comprei por curiosidade mas ficou guardado e esquecido), o que me fez me interessar ainda mais pelo bolo. Adorei o resultado - pode substituir por açúcar mascavo - e por ser um bolo sem glúten ficou menos esfarelento que pensava, ao contrário, ficou bem úmido, decerto pelas bananas na massa. E só não façam como eu, acreditei que o bolo não grudaria no fundo na forma e ignorei a instrução de forrar com papel manteiga, me dei mal e meu bolo grudou :(

1½ xícara (225g) farinha de trigo sarraceno
1 xícara (220g) açúcar de coco (ou mascavo escuro)
½ colher (chá) bicarbonato de sódio
1 colher (chá) fermento em pó
2 colheres (chá) canela em pó
1 xícara banana amassada
1 ovo
½ xícara (140g) iogurte natural
¼ xícara óleo
xícara (80ml) maple syrup (usei metade melado de cana e metade maple)
2 colheres (chá) baunilha
1 banana cortada ao meio, no sentido o comprimento

Numa tigela grande misture farinha, açúcar, bicarbonato, fermento e canela. Adicione a banana amassada, ovo, iogurte, óleo, maple e baunilha, mexa bem para combinar. Coloque a massa numa forma retangular de bolo inglês (21x10cm) untada e enfarinhada, e forrada no fundo com papel manteiga, por cima da massa coloque as duas fatias de banana. Leve ao forno pré-aquecido a 160ºC por 1h-1h10min, ou até um palito sair seco. Assim que retirar do forno pincele com maple syrup (xarope de bordo).

26.9.15

pão de homus + homus


Quando eu fiz o pão de pesto lembro que dei de cara com a receita sem estar procurando por ela e adorei a ideia. O mesmo aconteceu com este pão, achei no mínimo intrigante colocar humus na massa de pão, ainda por cima sendo semi-integral. E logo corri botar em prática, fiz a receita de humus do livro, no blog tem outra receita de homus, mas preferi experimentar esta aqui por causa do cominho e achei que isso fez toda a diferença no pão. Fica um pão denso, mas não pesado, o que é bem interessante, durou bastante aqui em casa e fica ótimo para sanduíches. Receita daqui.

½ xícara leite morno
¼ xícara suco de laranja
1 xícara homus (receita a seguir)
¼ xícara azeite
1 ovo grande
2 xícaras farinha de trigo integral
1 xícara de farinha de trigo refinada
1 colher (chá) açúcar
xícara gergelim torrado
2 colheres (chá) fermento biológico seco

Misture todos os ingredientes e sove a massa até ficar macia e homogênea, cerca de 10 minutos de sova. Coloque a massa em uma tigela enfarinhada, cubra com papel filme, um pano de prato e coloque em lugar morno e sem ventilação por 1 hora. Unte uma forma de bolo inglês (20x10cm) e reserve. Coloque a massa sobre uma superfície levemente enfarinhada, retire o ar da massa, faça uma tora de 20 cm e coloque na forma, cubra novamente e deixe crescer no mesmo local, por mais 30 minutos, aproximadamente. Enquanto isso pré-aqueça o forno a 180ºC. Leve para assar por 35-40 minutos. Deixe esfriar por 30 min antes de fatiar o pão.



homus:
½ xícara tahine
2 colheres (sopa) suco de limão
1 colher (chá) sal
2 colheres (chá) cominho em pó
4 a 12 dentes de alho, a gosto
2 latas de grão-de-bico, mais ¾ xícara da água drenada - ou 240g grão-de-bico cozido

Coloque todos os ingredientes no processados de alimentos, adicione ½ xícara da água reservada, misture até ficar uma pasta, se necessário coloque mais água. Guarde na geladeira.

12.9.15

barrinha de granola


Tenho colecionado receitas de barrinhas e nunca coloco nenhuma em prática, e depois me arrependo por isso. É que mais de uma vez por semana eu preciso sair de casa sem tomar café da manhã e como qualquer porcaria na rua, aí queria algo caseiro e nutritivo para levar comigo. Até que decidi começar por essa, o que me animou a experimentar outras. Esta é uma granola básica e permite várias substituições de ingredientes, eu também fiz minhas substituições, basta respeitar as proporções. Receita desse lindo blog.

2 ½ xícaras aveia em flocos
½ xícara amêndoas picadas
xícara mel
¼ xícara manteiga
¼ xícara açúcar mascavo
pitada de sal
½ xícara cranberry seca (usei metade cereja e metade blueberry secas)
3 colheres (sopa) uva passa
¼ xícara + 2 colheres (sopa) gotas de chocolate

Forre uma forma quadrada de 20cm com papel manteiga. Numa tigela grande coloque a aveia e amêndoas, reserve. Numa panelinha leve para aquecer o mel, manteiga, açúcar e sal, quando levantar fervura deixe em fogo baixo por 1 min. Coloque essa calda quente na tigela grande, mexa muito bem, até tudo ficar envolvido pela mistura. Aguarde 5 min, então adicione as frutas secas, passas e ¼ xícara do chocolate, miture bem. Coloque tudo na forma preparada e aperte bem, para grudar, só assim a barrinha endurecer, por fim jogue o restante do chocolate. Leve à geladeira por 2-3horas, então corte e guarde num pote dentro da geladeira. Dura 1 semana.

8.9.15

bolinhos de abobrinha com milho


Sei que tem uma receita aqui com o mesmo nome, é o mesmo tipo de bolinho, fritters, mas são bem diferentes. Esta é uma receita de café da manhã, bem diferente do pingado com pão com manteiga que a gente come aqui, pois além dos bolinhos acompanha salmão defumado e uma salsa de avocado e tomate. Eu preferi servir no almoço, não queria descongelar o salmão para comer sozinha, e a Clara comeu junto. Crianças são imprevisíveis, coloquei apenas o bolinho no prato dela (junto com arroz e feijão) e deixei a salsa só pra mim, tinha certeza que ela não se interessaria por tomate cru, e não é que a criatura estica o olho para o meu prato e começa a comer os pedacinhos de tomate? A receita é desse livro, na hora confundi as bolas com o título e caí sem querer nessa música que tanto gostava nos anos 90 e tinha esquecido :)

400g milho fresco (usei em lata)
3 talos de cebolinha
2 ovos
1 punhado de salsinha (ou coentro), picadinho
150g farinha de trigo com fermento*
1 abobrinha, bem ralada

No processador de alimentos coloque metade do milho, cebolinha, ovos, salsinha e farinha, processe até ficar uma massa. Transfira para uma tigela grande. Esprema o excesso de líquido da abobrinha e coloque na tigela com a massa, junte o milho restante, misture bem. Acerte o sal e pimenta. Aqueça uma frigideira om óleo e coloque a massa às colheradas, formando uma panquequinha fofa, deixe cozinhar 2-3min de cada lado. Coloque sobre papel toalha.
*para 1 xícara de farinha de trigo, coloque 1 colher (chá) fermento em pó, ¼ colher (chá) bicarbonato de sódio e ¼ colher (chá) sal.

salsa:
1 avocado, picado
1 tomate, picadinho
1 talo de cebolinha
2 colheres (sopa) coentro picado
1 colher (sopa) suco de limão

Basta misturar todos os ingredientes. Faça bem antes de servir, assim o avocado não vai oxidar e ficar marrom.

3.9.15

cookies de aveia (sem lactose)


Meu desafio na cozinha atualmente é cozinhar para a Clara esquecendo aquilo que eu gosto de comer, tudo por causa da alergia à leite dela. Por exemplo, eu detesto feijão - esse carioquinha que a gente come em SP - só o cheiro daquilo me dá náuseas, e tenho isso desde criança, mas a bebéia adora sopinha de feijão com legumes e macarrão, como deixar de fazer, né? ela prefere bolacha à bolo, mas eu sempre fico cismada em substituir manteiga por algum óleo, fico ressabiada se vai alterar a textura, por isso procuro receitas já testadas e confiáveis, como esta que achei no blog da Renata, fiz algumas modificações, as sementes de cacau continuam por aqui e acho que ficaria muito bom com alguma fruta seca, damasco me veio à cabeça quando provei o primeiro ;)

1 xícara farinha de trigo refinada
xícara farinha de trigo integral
1 colher (chá) fermento em pó
1 colher (chá) bicarbonato de sódio
½ xícara óleo de coco
½ xícara açúcar refinado
½ xícara açúcar mascavo
1 ovo grande
¾ xícara aveia flocos graúdos
¼ xícara semente de cacau

Misture as farinhas, fermento e bicarbonato, reserve. Numa tigela grande coloque o óleo, açúcares e ovo, mexa bem com um fouet até ficar uma massa homogênea - ou use a batedeira. Coloque a mistura de farinhas aos poucos até formar uma massa lisa. Então coloque a aveia e sementes de cacau, misture bem. Faça bolinhas com a massa e coloque numa assadeira forrada com papel manteiga e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC, por 10-15min, ou até os biscoitos dourarem. Deixe esfriar um pouco na assadeira e transfira para uma gradinha.
rendeu: 25.